quarta-feira, 2 de março de 2016

Chuvas de D.e S. Provocam A.e D. em Petrópolis

            

Choveu forte nas tardes de domingo (28) e segunda-feira (29) em Petrópolis. O Rio Quitandinha chegou a entrar em estágio de alerta de transbordamento nos dois dias – os outros ficaram em alerta. Com isso, a Cel. Veiga encheu, assim como diversas outras ruas. Houve queda de árvores, falta de luz em alguns bairros e uma casa atingida por barreira na Rua 1º de Maio, mas sem nenhum ferido. 

A Defesa Civil informou que não houve ocorrências graves nos dois dias.

De acordo com o Sistema de Alerta de Cheias do Inea (Instituto Estadual do Ambiente), a chuva acumulada no rio Quitandinha foi de 90,75 mm no ponto de medição instalado no Centro. Já na Cel. Veiga, chegou a 90,20 mm. 

No domingo, por volta de 17h, o Inea colocou o rio em estágio de alerta de transbordamento, o que aconteceu – a Cel. Veiga ficou inundada e os motoristas que queriam ir em direção à região do Quitandinha precisaram pegar vias alternativas – a Guarda Civil orientou o trânsito. A mesma coisa aconteceu ontem.

Mas outros locais também ficaram inundados. Um dos bairros mais atingidos no domingo foi o Alto da Serra. Pelo menos duas ruas alagaram: 

* A Alinthor Werneck (rua onde fica o Colégio Estadual Rui Barbosa) e Alfredo Schilick. 

Os bueiros entupidos foram alguns dos responsáveis pelo problema. A veterinária Rosi Maia Felippe contou que, devido às fortes chuvas, as águas desceram a Rua Alfredo Batista e quase entrou nas primeiras casas. 

Em frente ao Hipershopping ABC, as duas pistas ficaram completamente alagadas e o estabelecimento precisou fechar as portas por questões de segurança. Na Serra Velha choveu granizo e parte do bairro ficou sem energia elétrica.


Rua 1º de Maio fica interditada:


A Rua 1º de Maio chegou a ficar fechada por causa da queda de uma barreira. Uma residência foi atingida, mas ninguém foi atingido. A Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Setrac) orientou os moradores a procurarem abrigo na casa de parentes. Um trator foi utilizado para liberar o trecho ontem pela manhã.

Outra barreira caiu no BNH do Sargento Boening, com a terra saindo do bloco 24 e ficando entre os blocos 19 e 20. A Defesa Civil vistoriou o local nesta segunda-feira e constatou que nenhum imóvel foi atingido.

Pelo menos três árvores caíram: 

* uma na Rua Napoleão Laureano (conhecida como Av. Central), na Castelânea, no domingo, que provocou fechamento da passagem para o Alto da Serra por pelo menos uma hora. 

* Outra, próximo à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cascatinha, no mesmo dia, deixando o trânsito em meia pista. Para a desobstrução da rua, a Defesa Civil acionou o Corpo de Bombeiros. 

* A terceira, ontem, nos fundos da UPA Centro, que não danificou a estrutura do local e nem atingiu ninguém, mas deixou uma criança com o pé machucado com o corre-corre das pessoas assustadas dentro da UPA, mas nada grave.

Segundo a moradora Tamires Gomes Guimarães da Silva, a Rua Jose Joaquim Rodrigues (Paiolinho), em Pedro do Rio, ficou novamente esta tomada de lama. 

No Caxambu várias casas também ficaram alagadas devido à enxurrada que desceu das encostas no bairro. Ontem pela manhã, equipes da prefeitura estiveram no local. 

A Praça Marechal Carmona, perto do Edifício Municipal, também ficou alagada devido ao forte temporal.


Chuva continua nessa semana: 


Segundo a Defesa Civil, os maiores índices pluviométricos registrados nesses dois dias foram no Morin: 67 mm em uma hora no domingo e, na segunda-feira, 51,75 mm em igual período.

Para os próximos dias, a chuva vai continuar em Petrópolis, de acordo com o CPTec/Inpe. Hoje e amanhã haverá muitas nuvens e chuvas periódicas. 

Na quinta, o tempo ficará instável, com precipitação a qualquer hora do dia. Mais para o final da semana, sol aparece pela manhã, com pancadas e trovoadas à tarde. 

Já no domingo, também vai chover com previsão de trovoadas, mas em períodos mais curtos. No seguinte, perde força, com o sol voltando a aparecer entre nuvens na terça-feira da semana que vem.

Vale lembrar que no caso de qualquer sinal de instabilidade na casa ou no terreno, a Defesa Civil orienta o morador a ligar para o telefone 199 e solicitar uma vistoria. A ligação e o serviço são gratuitos.

Por hoje é só! Espero vocês no Próximo Post. Fiquem a Vontade para Curtir, Compartilhar, Twittar, Fazer Comentários ou Dar Sugestões. Vejo Vocês em Breve. Até........









Referências:
http://diariodepetropolis.com.br/integra/alagamentos-e-deslizamento-de-terra-provocados-pelas-chuvas-de-domingo-e-segunda-84025