quinta-feira, 9 de junho de 2016

Deslizamento de Terra atinge casa já Condenada pela D.C

             Resultado de imagem para interditado

Parte de uma casa desabou na madrugada desta quarta-feira (8) após chuvas na Rua 24 de Maio. A ocorrência foi na Servidão Joaquim Augusto Bernardes (Servidão 168), por volta de 1h. Ninguém ficou ferido. Uma parede e uma janela caíram e os escombros atingiram uma residência vizinha, quebrando a tubulação e deixando o local sem água.

A casa estava condenada pela Defesa Civil desde 2013

De acordo com o órgão, que esteve na residência ainda na madrugada de ontem, uma engenheira constatou que parte do telhado e da alvenaria desabou por conta da precariedade da construção: 

* Estrutura subdimensionada;

* Fundação rasa sobre o solo;

* Vazamento de esgoto e águas servidas no terreno;

* Excesso de peso da edificação;

* Encosta sem proteção; e 

* Falta de drenagem.

Essa residência foi desabitada há quase três anos, depois de o órgão vistoriar, interditar e orientar pela demolição da residência. Os donos construíram outra moradia ao lado, onde residem hoje em dia. 

Em janeiro desse ano, mais um laudo condenou o imóvel e orientou pela demolição. Ontem, a proprietária foi novamente notificada para realizar a demolição, para não gerar risco aos imóveis vizinhos.

“Eu não abandonei a casa, mas não pude mexer. Se não vier nenhum técnico, vou mandar derrubar”
Georgina dos Santos Xavier – proprietária da casa

A Associação de Moradores da 24 de Maio reclama que a prefeitura não mandou nenhum técnico até hoje para autorizar a demolição. Se isso tivesse sido feito, garantem, teriam organizado um mutirão para derrubar a edificação condenada e construído um muro de contenção.

Se não fizerem nada, isso está condenado a cair. Era para terem vindo há muito tempo. Isso não é de agora, tem um laudo de janeiro. Já deu tempo para terem vindo. Se tivessem vindo, não tinha caído hoje (ontem) – disse o presidente da Associação, Diogo Edson da Silva.

Já o poder público afirma que a responsabilidade por qualquer construção ou demolição é do proprietário, que deve apresentar um técnico responsável – nesse caso, isso deveria ter sido feito ainda em 2013. A prefeitura ainda disse que não pode interferir em propriedade privada. Também não há alguém que ofereça esse serviço de maneira gratuita pelo governo municipal.

Eu não abandonei a casa, mas não pude mexer. Se fiz alguma coisa, foi para tapear. Se não vier nenhum técnico, vou mandar derrubar. Hoje, caiu só a parede e barro. Não caiu tudo porque quem fez a casa soube fazer – disse a proprietária, Georgina dos Santos Xavier.

De acordo com ela, a casa que desabou tem mais de 30 anos. Na nova, que fica no mesmo terreno, moram cinco pessoas. Além de Dona Gina, como ela é conhecida, moram ainda a filha, o genro e dois netos pequenos (um deles recém-nascido). Todos passaram ilesos pelo episódio, assim como no vizinho. No entanto, o morador da residência atingida pelos destroços também pede a demolição do imóvel.

Essa casa já estava na beirada, já estava condenada. Se esperar, vai cair tudo e vai matar alguém. A questão é que a casa está rachada – afirmou Rafael Maia.

Por hoje é só! Fiquem a Vontade para Curtir, Compartilhar, Twittar, Fazer Comentários ou Dar Sugestões. Vejo Vocês em Breve. Até........







Referências:
http://diariodepetropolis.com.br/integra/deslizamento-de-terra-atinge-casa-ja-condenada-pela-defesa-civil-92187