quinta-feira, 3 de abril de 2014

Como os Fatos Históricos Podem Alertar à Sociedade




Nos anos de 1970, Registraram-se, em Âmbito Mundial, 90 eventos de grandes proporções, causados por:

* Inundações, secas, furacões, erupções, terremotos e tsunamis. Esse número aumentou para 260 na década de 1990.

No Brasil, entre 1960 e 2008, o País enfrentou 94 desastres de grandes proporções, e que atingiram cerca de 15 milhões de pessoas, entre eles:

* Inundações, enxurradas, deslizamentos de terra, vendavais e secas prolongadas.

Segundo estimativas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), existe atualmente cerca de 500 localidades que apresentam grande risco, e 5 milhões de pessoas mais vulneráveis e expostas a potenciais desastres.

Alguns Especialistas, atribuem o aumento das ocorrências desses fenômenos às mudanças climáticas, as crescentes emissões de gases do efeito estufa na atmosfera por meio, principalmente, da industrialização e do desmatamento, e desencadeando extremos de calor e frio, secas e inundações.

Outros Estudiosos, afirmam que tais ocorrências fazem parte da dinâmica ecológica do planeta, e não possuem relação direta com as ações do homem.

O fato é que, centenas de Municípios situados nas regiões sul, sudeste, norte e nordeste registram ano após ano tragédias com impactos devastadores.

"Só no Início de 2011, por exemplo: 900 pessoas morreram  na Região Serrana do Rio de Janeiro, devido a enchentes e deslizamentos de terra".

Portanto, os Fatos Históricos são fundamentais para que à Sociedade se proteja, e minimize os danos causados pelos desastres naturais.







Referências:

http://www.cepad.org/
http://www2.ufscar.br/home/index.php
http://www.mi.gov.br/web/guest/defesacivil
http://tvbrasil.ebc.com.br/
http://www.onu.org.br/
http://www.petropolis.rj.gov.br/dfc/