quarta-feira, 14 de maio de 2014

Engenheiros Japoneses Realizam Novas Reuniões com Técnicos da Prefeitura de Petrópolis


Engenheiros japoneses realizam novas reuniões com técnicos da Prefeitura
O convênio entre o Brasil e o Japão para a redução dos riscos de desastres naturais em Petrópolis deu mais um passo nesta semana: quatro engenheiros japoneses realizaram reuniões com técnicos da Secretaria de Proteção e Defesa Civil e da Secretaria de Habitação para tomarem conhecimento sobre as políticas da Prefeitura para prevenção e resposta a desastres, habitação e planejamento. O convênio, com duração de quatro anos, foi firmado no fim do ano passado e também envolve os municípios de Nova Friburgo (RJ) e Blumenau (SC).
As reuniões aconteceram nesta terça-feira (29/4) na sede das duas secretarias. Dois engenheiros japoneses foram para a Habitação e dois para a Defesa Civil. Eles vieram coletar dados sobre Petrópolis para somar ao conhecimento teórico que possuem. Ao fim do convênio, serão produzidos manuais com orientações para planejamento urbano, reconstrução de áreas atingidas por desastres naturais e emissão de alertas preventivos.
“A base do trabalho é um bom diagnóstico. Os padrões de vida do Japão e daqui são muito diferentes, então é preciso que eles conheçam a realidade da cidade. Eles já vieram com uma bagagem teórica muito grande. Conseguimos conversar, passar a nossa realidade, documentações e mapas”, disse Ana Maria Zanetti, subsecretária de Habitação.
Na Defesa Civil, os engenheiros japoneses conheceram o Plano de Contingência de Petrópolis. Apresentado pelo prefeito Rubens Bomtempo em dezembro, o documento define, por meio de tabelas, de forma simples e prática, o que cabe a cada órgão no caso de um desastre das chuvas em Petrópolis. Os técnicos da Defesa Civil também falaram sobre o Plano Municipal de Redução de Riscos – a última versão é de 2007, produzido pelo segundo governo de Bomtempo. A Prefeitura já contratou empresa especializada para atualizar o plano.
Sobre o aluguel social, os engenheiros Kitamura Tadanori e Toshinori Morita perguntaram se algum beneficiário continua morando em área de risco. O diretor técnico da Defesa Civil, o engenheiro Ricardo Branco, explicou que a secretaria realiza vistorias para a concessão do Aluguel Social, não autorizando o pagamento quando o imóvel representar risco para o morador. Técnicos japoneses já estiveram em Petrópolis em outras ocasiões nos últimos meses para conhecer as principais áreas de risco do município.
Os objetivos da parceria do governo federal com a Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica) são o fortalecimento da cultura de prevenção em Petrópolis, Nova Friburgo (RJ) e Blumenau (SC) e o compartilhamento, entre os dois países, de experiências e tecnologias de monitoramento, prevenção e alerta. Em maio, dois técnicos da Prefeitura irão ao Japão para nova troca de experiências: a engenheira Ana Maria Zanetti, da Secretaria de Habitação, e o geólogo Yuri Garin, da Secretaria de Proteção e Defesa Civil.








Referências:

http://www.petropolis.rj.gov.br/pmp/index.php/imprensa/noticias/item/2178-engenheiros-japoneses-realizam-novas-reuni%C3%B5es-com-t%C3%A9cnicos-da-prefeitura.html