sábado, 18 de outubro de 2014

Comissão das Chuvas Se Reúne com o INEA no Rio de Janeiro

              


A Comissão Especial de Acompanhamento das Chuvas de 2011, presidida pelo Vereador Silmar Fortes (PMDB), esteve Reunida na manhã desta quinta-feira (16), na sede do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), localizada no Rio de Janeiro.

O Encontro contou com a Participação de Patrícia Araújo, Coordenadora da Comissão de ex-moradores da Otto Reynarus – Lagoinha. Patrícia abordou as Questões Referentes às Indenizações das Famílias que Perderam ou Tiveram Suas Residências Condenadas Após as Chuvas que Atingiram a Região no dia 18 de Março de 2013 pelo Programa Morar Seguro.

Conforme Informado por Técnicos do INEA os Valores Referentes as Indenizações do Programa Morar Seguro para o Município é de 75 milhões, e os Mesmos Serão Liberados por Etapa, Sendo 30% do Valor Total ou seja  7 a 10 milhões por Etapa.

O Processo Já Foi Encaminhado pela Caixa Econômica Federal para o Ministério das Cidades para que a Verba seja Liberada e os Moradores Comecem a Receber os Valores Devidos.

Com a o Término da Explanação Sobre a Situação das Indenizações dos ex-moradores da Otto Reynarus, a Reunião Passou a Abordar os Assuntos Associados ao Vale do Cuiabá.

* Importância das obras *


O Representante do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea), Adacto Ottoni, Alertou para a Necessidade de Conclusão das Obras que Foram Interrompidas: “As Obras dos Parques Fluviais devem ser céleres e acredito ser necessário também o aumento da densidade das vegetações ciliares, no intuito de gerar o amortecimento das águas e reduzir o problema de assoreamento.

Para melhorar ainda mais a Retenção, devemos Introduzir estruturas complementares que trarão mais segurança para a população. Devemos investir nestes estudos que proporcionem a Retenção de água na bacia, aperfeiçoando a sustentabilidade da obra”.

João Carlos Grilo, Gerente de Obras do Inea, informou que já estão sendo realizados outros estudos na Região, relacionados às estruturas de contenção de cheias: “Havia muitas áreas impermeabilizadas.

Fizemos alguns caminhos e substituímos quadras de concreto por campos de areia e de grama sintética.

Vamos marcar nova reunião para apresentar estas alterações à comissão na próxima reunião.

Com relação aos projetos referentes aos Parques Fluviais serão entregue nesta sexta-feira (17) à Caixa Econômica Federal”.












Referências:
http://diariodepetropolis.com.br/integra.aspx?e=16997&c=00019