sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Defesa Civil de Petróplis Elabora Protocolo para Acionamento de Servidores em Caso de Chuvas Fortes


Defesa Civil elabora protocolo para acionamento de servidores em caso de chuvas fortes
A Secretaria de Proteção e Defesa Civil Contará, já no Próximo Verão, Com o Seu Protocolo Operacional, Documento que Define a Responsabilidade de Cada Servidor nos Diferentes Estágios em Caso de Chuva:
* Vigilância, Atenção, Alerta e Alerta Máximo.
No Caso de Chuvas à Noite, de Madrugada, em Fins de Semana e Feriados, o Protocolo Operacional da Defesa Civil Será Utilizado para Que a Equipe que Estiver de Plantão Acione os demais:
* Servidores da Secretaria, os Agentes das Unidades de Proteção Comunitária (UPCs) e os Voluntários dos Núcleos Comunitários de Defesa Civil (Nudecs). 
O Acionamento Dependerá da Intensidade das Chuvas e da Função de Cada Funcionário da Secretaria.
O Secretário de Proteção e Defesa Civil, Rafael Simão, se Reuniu com Diretores e Assessores para Debater a Primeira Versão do Protocolo, que sofrerá modificações até chegar à versão que será executada no próximo verão. “É fundamental que o Protocolo Operacional da Defesa Civil seja exequível, rápido e prático. Com esse protocolo, a resposta do Município às fortes chuvas será mais ágil e mais profissional”, enfatizou o prefeito Rubens Bomtempo.
O Protocolo Operacional da Secretaria de Proteção e Defesa Civil se Somará ao Plano de Contingência de Petrópolis, Documento apresentado pelo prefeito Rubens Bomtempo em dezembro de 2013 que Define o Que Cabe a Cada Órgão em Um Desastre das chuvas. 
Enquanto que o Protocolo é Específico para a Defesa Civil, o Plano de Contingência Envolve Todos os Órgãos Relacionados à Resposta às chuvas fortes. “Com o Protocolo Operacional da Defesa Civil Fica Definido Quem Liga Para Quem, Quem Deve Ser Acionado se entrarmos no Estágio de Atenção, Quem Deve Ser Acionado no Estágio de Alerta. 
É Um Protocolo que Envolve Todos os Setores da Defesa Civil, Como:
* O de Motoristas, o de Agentes que fazem o primeiro atendimento, o dos Técnicos, o dos Responsáveis pela Coordenação das Ações. Além de Definir Quem é o Responsável por Cada Ação, o Documento Também Lista os Nomes e Telefones dos Suplentes, Caso os Titulares Não Estejam, por Algum Motivo, disponíveis para o trabalho”, disse o Rafael Simão.
A Primeira Reunião Sobre o Protocolo Contou Com a Participação do Secretário de Ciência e Tecnologia, Airton Coelho, que Tem Experiência na Elaboração de Documentos Semelhantes em Outros Órgãos.







Referências:
http://www.petropolis.rj.gov.br/pmp/index.php/imprensa/noticias/item/2740-defesa-civil-elabora-protocolo-para-acionamento-de-servidores-em-caso-de-chuvas-fortes.html
https://www.facebook.com/defesacivilpetropolis
http://www.petropolis.rj.gov.br/dfc/