segunda-feira, 13 de outubro de 2014

O Dia Internacional Para Redução de Riscos de Desastres Tem Como Tema os Idosos

                           
Primeiro, Vamos Entender Quando Foi Decretado o Dia Internacional para a Redução dos DesastresA Assembleia Geral da ONU decretou, em dezembro de 1989, o Dia Internacional para a Redução dos Desastres Naturais.
Segundo, Qual é o Intuito do Dia Internacional para a Redução dos Desastres? Dia Internacional para a Redução dos Desastres tem como o intuito, promover a sensibilização para a implementação de medidas que Previnam, Mitiguem e Promovam a Resiliência  das Comunidades Sujeitas aos Efeitos das Catástrofes Naturais.
A iniciativa foi enfatizada pela Promessa dos Governantes dos 168 Países que Assinaram, em 2005, o Março de Ação de Hyogo e Comprometeram-se a Robustecerem, até 2015, a Capacidade de Resistência das Comunidades Mais Fragilizadas, para Reduzirem as Perdas Motivadas pelos Desastres Naturais, como:
* Vidas, Bens Ambientais, Econômicos e Sociais.
A Mitigação dos Efeitos Danosos Foi Refletida na Prioridade Atribuída a Cinco Áreas de Atuação Definidas pelo  Marco de Ação de Hyogo:
- Assegurar que a redução de risco de desastres seja uma prioridade nacional alicerçada na consubstanciação de medidas preventivas;
- Identificar os riscos e adotar as medidas adequadas, após uma avaliação e observação no local, para melhorar os sistemas de alerta;
- Apelar à criação de uma cultura de segurança e resiliência generalizada;
- Reduzir os fatores potenciadores de situações de risco; e
- Dotar o sistema de proteção civil de ferramentas para responderem eficazmente perante um cenário de emergência.
A Estratégia da UNISDR (United Nations Office for Disaster Risk Reduction) Outorga um Meio de Cooperação e Assistência Entre Governos, Instituições e Atores da Sociedade Civil para a Implementação das Referidas Medidas.
De Modo a Evitar que os Riscos, Provocados por Um Desastre Natural alastrem como uma mancha de óleo e possamos reduzir os danos econômicos, humanos e inclusivamente as dissonâncias cognitivas presentes nos “comportamentos fatalistas”, mencionados por Carlos Garrido num artigo intitulado “As catástrofes naturais como condicionantes do desenvolvimento dos PALOP”.
Defendemos que a adoção de iniciativas para a diminuição dos Riscos dos Desastres Limita os Seus Efeitos Devastadores.
Por conseguinte, a Redução dos Riscos Provocados pelos Desastres deve Consubstanciar-se na ideia de que aqueles Resultam de um Encadeamento Entre as Ameaças e as Fragilidades da Sociedade, suscetíveis de serem atenuados desde que o modelo de atuação abranja quatro fases cruciais: prevenção, preparação, resposta e reconstrução.
 A Elencar das Quatro Fases Sistematizada das seguintes Necessidades:
- Diminuir a intensidade do desastre;
- Melhorar a resistência da comunidade face aos desastre;
- Auxiliar as vítimas e mitigar os prejuízos; e
- Propiciar o retorno à normalidade sem descurar o desenvolvimento de esforços orientados para a identificação dos fatores que os desencadeiam.
Destarte, destacamos grosso modo a inserção desta temática na análise dos solos, das questões ambientais e no planeamento urbanístico, de modo a empoderar a comunidade. 
Com efeito, salientamos que este ano a UNISDR decidiu prestar um tributo aos esforços quase imperceptíveis que inúmeras meninas e mulheres exercem resilientemente nas suas comunidades, com o objetivo de as proteger e reconstruir, quando são assoladas por desastres naturais.
Terceiro, Qual é o Tema do Dia Internacional para Redução de Riscos de Desastres? Como já é de praxe a ONU escolher um Tema para o Dia Internacional para Redução dos Desastres.
As Nações Unidas Marcam neste 13 de outubro o Dia Internacional para Redução de Riscos de Desastre destacando a situação de pessoas idosas em Meio a emergências.
Em comunicado, a Organização Mundial da Saúde, OMS, juntou-se a outras agências internacionais para pedir mais atenção antes, durante e após crises humanitárias.
"O Tema Deste Ano é "Idosos e Desastres".
O Diretor de Gerenciamento de Risco e Resposta Humanitária da OMS disse, que os idosos Não Estão Recebendo a Assistência de que Precisam em Casos de Desastres Naturais. Rick Brennan Contou que isso tem se Repetido em Várias Situações de Crises, nos Últimos Anos.
Especialistas Afirmam que os idosos acabam tendo que Arcar com Responsabilidades da Família em Épocas de Emergências, além disso São eles que também Dão Informações aos que Respondem às Catástrofes.
Para a OMS, os Países tem de Reforçar Suas Ações de Planejamento e Preparação como, por exemplo, Medidas de Evacuação que Levem em Conta a Situação dos Idosos.

Quarto, O Problema com Idosos Existe Também em Países desenvolvidos? Sim, tem como exemplo de Países Desenvolvidos, o Japão e Estados Unidos, que em 1995, durante o Terremoto de Kobe, no Japão, mais da Metade das Mortes Imediatas Ocorreu Entre Pessoas Com Mais de 60 anos.

No Tremor de 2011, 57% dos Mortos no Japão Tinham 65 anos ou Mais. E Sete em Cada 10 Vítimas do Furacão Katrina, nos Estados Unidos, em 2005, Eram Idosos.

A Pobreza é Um Outro Fator de Risco para as pessoas da Terceira Idade. Nos países em desenvolvimento, quase 80% dos idosos são afetados pela pobreza.

A Maioria Vive em Condições Inseguras, em Áreas de Risco e não tem como fugir rapidamente dos desastres.
O Acesso a Medicamentos, Água, Energia e Alimentos também é Mais Difícil em Situações de Emergência Para Quem Vive na Terceira Idade.
Para a OMS, é hora de Tratar o Tema Com Urgência, uma vez que mais de 11% da População Mundial Tem Mais de 60 anos.
Em 2050, Esse número irá dobrar, representando quase 2 bilhões de pessoas.








Referências:
http://alerjln1.alerj.rj.gov.br/scpro1115.nsf/1e1be0e779adab27832566ec0018d838/3cca0c3756cccfa883257b7a005ba2e4?OpenDocument
http://www.unmultimedia.org/radio/portuguese/2014/10/idosos-sao-destaque-do-dia-internacional-para-reducao-de-riscos-de-desastre/#.VDxSM2ddX1g
http://www.africanos.eu/ceaup/index.php?p=g&n=328
http://envolverde.com.br/ambiente/idosos-sao-destaque-dia-internacional-para-reducao-de-riscos-de-desastre/
http://www.amambainoticias.com.br/geral/idosos-sao-destaque-do-dia-internacional-para-reducao-de-riscos-de-desastre
http://eird.org/index-eng.htm
http://www.unisdr.org/