terça-feira, 14 de outubro de 2014

Mais de 22 km² de Mata Atlântica Consumidas por Incêndios em Petrópolis

              

Pelo Menos 22 km² de Mata Foram Consumidas por Incêndios que estão Sendo Registrados em Diversos Pontos da Cidade.

Segundo o Corpo de Bombeiros, desde domingo (12) Foram Registrados Dez pontos Críticos, mas com Maior Gravidade em Nogueira, Retiro das Pedras (Pedro do Rio) e Estrada Mata Porcos (Corrêas).

Três helicópteros estão sendo usados no Combate às Chamas e outra Aeronave da Marinha Deverá chegar a qualquer momento a Petrópolis para Ajudar na Operação, que já conta com 110 homens.

Em Nogueira, uma das Queimadas quase Atingiu Três Casas e os Moradores tiveram que apagar o fogo Utilizando Baldes.

“A situação começou a ficar crítica em Petrópolis”

Roberto Robadey

Para Coordenar a Operação foi Montado um Quartel General na Unidade do Corpo de Bombeiros de Itaipava. De lá partem os helicópteros que levam os Militares para o Combate em Terra.

A Frente da Operação está o Coronel Roberto Robadey Júnior, Comandante do Comando de Bombeiros da Área (CBA – Serrana).

- Na Realidade estamos Registrando Ocorrências desde junho, mas com a Estiagem a Situação Começou a ficar Crítica – explicou Robadey.

Ele disse também que grande parte das Queimadas São Criminosas.

- Algumas pessoas jogam lixo no mato, ateiam fogo e acabam perdendo o controle da situação - garantiu.

Números

* 22 quilômetros quadrados

* 110 homens estão em ação

* 10 localidades atingidas

Mas o Oficial do Corpo de Bombeiros está mesmo preocupado Com Áreas no Retiro das Pedras, Nogueira e Estrada Mata Porcos.

Nestes Três Pontos o Incêndio está dando muito trabalho à corporação.

- Pela manhã nós sobrevoamos estas áreas e vimos a proporção do fogo. Concentramos os serviços nestes locais – explicou Robadey.

Três casas quase foram atingidas pelo incêndio

E os Moradores da Rua Goiás, em Nogueira viram de perto a Situação Crítica relatada pelo coronel Robadey.

Três Casas que ficam na altura do número 104 por pouco não foram atingidas pelas chamas. Para combater o incêndio homens e mulheres se armaram com baldes e borrachas e numa luta desesperada conseguiram debelar as chamas.

- O Incêndio começou por volta das 11h e se Alastrou Rapidamente. Graças a Deus conseguimos apagar – disse Maria José Luiz Vieira, de 55 anos, que contou com ajuda da sogra e da cunhada, além de seu vizinho identificado como Homero.

 Quem também Agiu Rápido para Combater o Fogo foi Aparecida Luiz Ferreira, que precisou dar muitas viagens até o terreno atrás de sua casa para combater as chamas.

- Desde cedo já estávamos preocupados com o fogo. Os bombeiros vieram aqui, mas assim que eles saíram as chamas voltaram - contou.

Quem passou ontem à tarde pela Estrada União e Indústria viu claramente vários focos de incêndio. Próximo ao Terminal de Corrêas uma grande área está sendo consumida pelo fogo. Em Bonsucesso também grande parte da mata está sendo queimada.

Na Operação estão atuando 110 homens do Corpo de Bombeiros, sendo 80 do Rio de Janeiro. Inea, Polícia Civil, Polícia Militar e Secretaria de Proteção e Defesa Civil de Petrópolis também apóiam a operação.

Animais sofrem com incêndio florestal

O Fogo Causa Prejuízos também a áreas como o Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Parnaso) e a Área de Proteção Ambiental (APA) Petrópolis, ligada ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Órgão Federal.

O Combate já Dura Seis Dias e Está sendo feito pelo:

* Corpo de Bombeiros, com o Reforço de brigadistas da Reserva Biológica de Araras (RBA), ICMBio e Parnaso, além de Aeronaves e 45 bombeiros do Rio.

Ao Todo, 22 km², que Correspondem a 2.200 campos de futebol, foram afetados pelas chamas.

Além da perda de área de Mata Atlântica, espécies da fauna também são afetadas. Neste domingo (13), o laboratório do Parnaso em Teresópolis recebeu um ouriço e uma paca, que morreu no caminho, vítimas das queimadas.








Referências:
http://diariodepetropolis.com.br/integra.aspx?e=16993&c=00010